Arremate: Juiz analisa pedido de revogação

0
A PF não descarta novas prisões (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O inquérito da operação Arremate  será encaminhado para o Ministério Público Federal até o dia 19 desse mês. Segundo a Polícia Federal após a entrega da documentação o Ministério Público tem o prazo de cinco dias para apresentar denúncia a Justiça Federal.

A operação Arremate desarticulou uma quadrilha de empresários e leiloeiros que fraudavam leilões judiciais e extrajudiciais. Um prejuízo que chegou a envolver cerca de R$ 35 milhões somente nos leilões da Justiça Federal e do Tribunal Regional do Trabalho.

Na última quinta-feira, 5, três presos que estavam na Delegacia do Santa Maria foram transferidos para o Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope). Foram transferidos Carlos Augusto Fiel, Geraldo Soares Dias e Ângelo Ernestro Ehl Barbosa.

Dos 16 detidos apenas 11 estão no Complexo Penitenciário Advogado Antônio Jacinto Filho (Compajaf), localizado no bairro Santa Maria. Dois dos suspeitos, o empresário Álvaro José Nunes e o leiloeiro Ezequiel Oliveira Santos foram liberados, mas responderão ao processo.

Por decisão do juiz da 3ª Vara Federal da Justiça, Edmilson Pimenta, os suspeitos Geovani Souza Simões, Thiago Prado de Castro Lima e Carlos Santos Fiel que tinham prisão temporária, passam a ter a prisão preventiva decretada. A Justiça analisa o pedido de revogação de pelo menos oito dos que estão detidos.

De acordo com a delegada da Polícia Federal, Mônica Horta, durante os depoimentos na PF, muitos envolvidos confirmaram o esquema e alguns disseram que não sabiam que estavam cometendo um crime. A delegada não descartou novas prisões.

A Polícia Federal informou que a transferência foi realizada pelo Departamento do Sistema Penitenciário em Sergipe (Desipe) e que desconhece os motivos da remoção. A equipe do Portal Infonet tentou contato com o Desipe, mas até o fechamento da matéria não tivemos êxito.

* A matéria foi alterada ás 11h25 para correção da data do encaminhamento do inquérito 

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais