Assessoria da PM desmente denúncia

0

Assessoria esclarece denúcia
Após denuncia feita pelo deputado estadual Augusto Bezerra, de que existia um paiol de pólvoras no quartel da polícia Militar, a assessoria de comunicação, desmentiu tais acusações na manhã dessa quinta-feira, 17.

“A quantidade de pólvoras que temos, não chega nem perto da quantidade anunciada pelo deputado, o que descaracteriza depósito. O que existe é uma quantidade suficiente para ser utilizada no fabrico de munição”, relatou o assessor de comunicação, capital Donato.

De acordo com o capitão, a pólvora utilizada para recarregar as munições é diferente da pólvora utilizada na confecção de fogos de artifícios. “Essa pólvora que utilizamos não é considerada explosivo, porque ela tem característica de queimar e impulsionar o projétil, diferente da que é utilizada em fogos de artifícios”, explicou.

O capitão Donato ainda esclareceu que as máquinas utilizadas para recarregar as munições, bem como a equipe de profissionais que desenvolve os trabalhos, é especializado. “Nós não inventamos as máquina, utilizamos o mesmo equipamentos que é utilizado em outros Estados, além do mais selecionamos pessoas altamente treinadas e qualificadas para realizar esse trabalho”, pontuou Donato.

Em relação ao local, o capitão Donato ressaltou a Polícia Militar já está planejando mudar  para um espaço que existe na Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (CPRv). “Mesmo não apresentando risco para sociedade, já que essa pólvora é mantida em embalagens apropriadas, o Comando da polícia está avaliando a possibilidade de mudança, para que não existam situações como essa”, relatou.

O assessor pontuou também que existe apenas um pequeno acúmulo de pólvora devido a falta de ogiva (parte do progétil). “Esse material está em falta, por isso não estamos realizando a recarga das munições, mas assim que chegar continuaremos realizando os trabalhos, até porque essa atividade acaba custando menos para o Estado”,explicou

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais