Audiência define medida emergencial para cirurgias infantis

0

Representantes do Sindicato dos Médicos, Conselho de Medicina, Secretarias Estadual e Municipal de Saúde e Ministério da Saúde se reuniram na manhã desta quinta-feira com a promotora Euza Missano no Hospital Cirurgia para tentar chegar a uma solução sobre o caso das cirurgias cardíacas em crianças, que se arrasta há algumas semanas.

Em 45 dias oito crianças morreram pela falta de cirurgia cardíaca e a situação poderá se agravar. Na reunião, de acordo com a assessoria de Comunicação do Hospital Cirurgia, ficou decidido que os gestores estadual e municipal contratarão por um período emergencial de 90 dias o Hospital do Coração para resolver o excedente das cardiopatias congênitas, sendo que nesse período eles vão buscar uma solução definitiva. A resposta poderá sair ainda no dia 8 deste mês.

Matéria relacionada

Médicos e MP se reúnem para decidir casos de cirurgias infantis   

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais