Audiência para verificação do reajuste da Deso é adiada

0

Max pede prazo para entregar planilhas
A audiência marcada para a manhã desta sexta-feira, 23, a fim de analisar a procedência do reajuste de 11,86% na taxa de água do município de Aracaju foi adiada para o próximo dia 3 de dezembro em virtude da não apresentação pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) das planilhas que justificam o aumento.

 

De acordo com Max Montalvão, presidente da empresa, não houve tempo hábil para a apresentação dos documentos, uma vez que a notificação da audiência só chegou em suas mãos na última segunda-feira, 19. “Se não trouxemos a planilha, foi com o intuito de preparar o material por completo, Não há nenhuma intenção de protelar isso. A DESO tem todo interesse de justificar qualquer dúvida. Fizemos um balanço e chegamos ao valor de 11,86%”, disse Max.

 

O deputado federal José Carlos Machado, que fez a denúncia ao Ministério Público questionou o

Machado afirma que reajuste é abusivo e arbitrário
argumento do presidente da DESO, afirmando que o reajuste é indevido e arbitrário. “Se a empresa afirma que há uma legitimidade no reajuste, as planilhas que comprovam isso já deveriam estar aqui em nossas mãos. Dessa forma, como foi feito esse reajuste? Além disso, o aumento deveria ser referente ao mês de novembro, sendo cobrado para o consumidor em dezembro. No entanto, as contas de novembro, com consumo referente a outubro já estão com esse aumento”, afirma o deputado.

 

Max Montalvão afirma que todos esses fatos serão esclarecidos na próxima audiência, marcada pela promotora Euza Missano para o dia 3 de dezembro.


Por Jéssica Vieira e Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais