Auditores fiscais permanecem em greve até 1º de dezembro

0

Em assembléia realizada na tarde desta quinta-feira, 26, os auditores fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) optaram por continuar com a paralisação que já dura uma semana. Eles pretendem permanecer de braços cruzados pelo menos até o dia 1º de dezembro, quando terão uma reunião com o secretário de Estado da Fazenda, João Andrade.

“Até o presente momento, ninguém da Sefaz nos procurou com o intuito de antecipar essa reunião com o secretário. Então decidimos continuar com a greve e, paralelamente, com os atos públicos que já estamos promovendo”, conta o presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais do Estado de Sergipe (Sindifisco/SE), José Alberto Garcez de Carvalho. Ele revela que a próxima manifestação da categoria acontece na segunda-feira à tarde, 30, durante a sessão da Assembléia Legislativa.

José Alberto Garcez, presidente do Sindifisco
Garcez afirma que há pelo menos dois anos a categoria luta pela incorporação da gratificação ao salário-base após a aposentadoria. “Esta luta é antiga. Não pedimos reajuste salarial, que já nos foi concedido, apenas a incorporação de um benefício, uma questão de segurança jurídica e que não prejudica o Estado. Caso ocorra a necessidade de aposentadoria ou invalidez nenhum desses trabalhadores vai sair prejudicado. Há seis anos ninguém se aposenta, pois não tem segurança para isso”, explica o presidente.

A Sefaz entrou, recentemente, com um pedido de ilegalidade da greve dos auditores no Tribunal de Justiça. Pela Sefaz foi solicitada a suspensão da greve sob pena de multa diária de R$10 mil em caso de descumprimento. O pedido foi indeferido pelo desembargador Luiz Mendonça.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais