Baleia azul: casal de SE também é suspeito de pedofilia

0
Perícia do material apreendido nos endereços ligados ao casal vai apontar se houve vítimas em Sergipe (Foto ilustrativa: Portal Infonet)

O casal sergipano detido no Estado de São Paulo nesta terça-feira, 18, sob suspeita de envolvimento com o Desafio da Baleia Azul também é alvo de investigação por crimes de pedofilia.

O coordenador da Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter), Alessandro Vieira, informou que o casal ainda está sendo interrogado e que a Polícia Civil aguarda decisão da Justiça do Rio de Janeiro sobre o pedido de prisão preventiva.

“O casal é daqui de Sergipe e já era alvo de investigação por envolvimento com pedofilia e compartilhamento de imagens pornográficas de crianças e adolescentes. Eles também foram identificados como curadores [administradores] de grupos que se dedicavam à prática do desafio da automutilação. As vítimas eram adolescentes de 12 anos e até menos”, explica o delegado Alessandro Vieira.

O delegado Alessandro Vieira reforça que, em geral, o perfil dos curadores do Desafio da Baleia Azul é caracterizado por pessoas pedófilas e sádicas. “Os casos envolvem pedofilia, que é a satisfação sexual com crianças, e o sadismo. O sádico tem prazer em ver o outro sofrer e no jogo, há a manipulação sentimental das crianças para conduzi-las ao último estágio do desafio, que é o suicídio”.

O delegado confirmou a possiblidade de vítimas do casal em Sergipe, mas revelou que os casos só poderão ser identificados após a perícia dos equipamentos apreendidos nos endereços em Sergipe ligados ao casal.

Operação

Um dos desafios seria desenhar com faca a baleia no corpo (foto: redes sociais/internet)

Sergipe é um dos nove estados que deflagraram a Operação que visa combater uma associação criminosa envolvida com o jogo conhecido como ‘Baleia Azul’ – corrente que tenta induzir virtualmente os seus participantes ao suicídio através de 50 desafios. A ação envolveu mandados de busca e apreensão nos estados do Amazonas, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Por Verlane Estácio

Comentários