Baleias podem ser vistas no litoral de SE até dezembro

0
Vídeo foi filmado de uma plataforma da Petrobras pelos servidores Pedro Lima e Reuto Sandes (Foto: Reprodução)

As baleias jubartes estão no litoral sergipano, como mostra um vídeo filmado por dois servidores da Petrobras na plataforma PCB-02. Elas estão em fase migratória e chegaram até as águas brasileiras para parir os filhotes e acasalarem. Apesar do fato chamar atenção, ele é mais comum do que pensamos, de acordo com a Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA). Todos os anos, entre maio e dezembro, os mamíferos saem das ilhas subantárticas e vêm para o Brasil.

As baleias enfrentam uma maratona de mais de 3 mil quilômetros para chegarem as nossas águas quentes. Como são predominantemente migratórios, os mares brasileiros acabam se tornando um habitat natural para esses animais. O objetivo da vinda, para as as fêmeas prenhas, é ter seus filhotes em águas mais quentes e confortáveis. Já para as outras baleias adultas a ideia é acasalar e se reproduzir. O fato é explicado pelo veterinário da FMA Érico Demari: “As baleias se alimentam bastante em águas geladas, onde tem muito alimento, e ganham camadas de gordura para poderem migrar para cá. Algumas vêm em busca de água quente para ter e amamentar o filhote. Aqui ele também vai ganhar uma camada de gordura e ao fim da temporada todos voltam a migrar.”, explica.

As nossas águas quentinhas não são tão fartas em alimentos como as geladas. Por isso, aqui as baleias comem apenas quando têm oportunidade. “As baleias não saem atrás de alimentos. Elas acabam se alimentando de pequenos cardumes ocasionalmente e vão gastando a camada de gordura que ganharam nas ilhas. Mas eles são só petiscos comparado ao que elas conseguem comer em águas frias”, brinca o veterinário.

Quando chega os meses de novembro e dezembro, é hora de voltar para casa. “Por falta do alimento, alguns filhotes até ficam magros. Então eles voltam bem rápido para as ilhas”, explica Demari.

De acordo com o veterinário, um local em que se pode ver as baleias com mais intensidade é em Abrolhos, um arquipélago localizado no sul da Bahia.

A Petrobras patrocina desde 1996 o Projeto Baleia Jubarte e, segundo os pesquisadores, estima-se que a população desses animais esteja em torno de 17 mil.

Veja o Vídeo:

Por Jéssica França

*A matéria foi alterada às 17h33 para acréscimo de informações da Petrobras

Comentários