Bancários entram em greve por tempo indeterminado

0

Bancários em greve por tempo indeterminado
A proposta apresentada pela Fenaban foi rejeitada na noite desta última quarta-feira, 23, durante assembléia realizada pelos bancários de Sergipe. A federação ofereceu reajuste de 4,5%, enquanto a categoria reivindica 10% (inflação do período mais aumento real) mais o reajuste para os salários, tickets e cesta-alimentação, além de outros direitos, como auxílio-creche e pisos, mal repõe a inflação do período.

De acordo com o presidente do sindicato em Sergipe, José Souza, a greve tem como objetivo apressar as negociações. “A nossa greve é muito complexa porque estamos com uma categoria heterogênea que representam várias instituições bancárias. Estamos organizados para que essa greve force a Fenaban a apresentar uma proposta satisfatória que seja respeitosa aos trabalhadores”, disse.

Sobre a paralisação dos serviços, o sindicalista afirma que a população não será prejudicada. “Quando foi aprovada a lei da greve de manter 30% do efetivo trabalhando, não existia sala de atendimento base para a população. Mas entendemos que as pessoas aprovam a nossa luta porque a sociedade é composta de trabalhadores como nós”, salienta José Souza.

Segundo o sindicato uma nova assembleia acontecerá nesta quinta-feira, 24, às 17h, para avaliar a greve.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais