Bancários estão em greve por tempo indeterminado

0

Hoje os bancários estavam à frente do BB da Praça General Valadão
Os bancários de todas as instituições de Sergipe estão em greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada em assembléia da categoria ontem, 2, após rejeitar a proposta de negociação da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os principais pontos de reivindicação são o reajuste de 10,3% no salário e a fixação do piso nacional em R$1.628.

A população pode realizar as atividades bancárias através do auto-atendimento nos caixas automáticos, no entanto, alguns funcionários de alguns bancos ainda trabalham. “Assim como nós estamos lutando pelos nossos direitos, os bancos estão pressionando para terminar a greve. È por isso que reunimos a categoria em Assembléia, para ampliar a ação do sindicato”, diz José Souza, presidente do Sindicato dos bancários.

A população tem mostrado solidariedade com a greve dos bancários, e reconhece a luta salarial. “Eu acho que eles estão reivindicando o direito deles, e talvez até o nosso. Parece que as coisas no Brasil só funcionam quando nós pressionamos”, diz a dona de casa Ana Sueli Rocha. Ela deixou de pagar uma conta na sexta-feira, 28, por causa da última paralisação, mas mesmo assim é a favor da greve.

A indicação da greve é nacional, porém em alguns Estados brasileiros somente parte das instituições aderiram. Em Sergipe, a proposta da Fenaban foi rejeitada pelos bancários, o que originou a paralisação em todos os bancos. Hoje, às 17h, os bancários terão uma assembléia na sede do sindicato para definir os rumos da greve e fazer os balanços do primeiro dia. A sede do Sindicato dos Bancários de Sergipe fica na Av. Gonçalo Prado Rollemberg 794/804, no centro. 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais