Barra: investigação sobre ameaças continua

0

O delegado ainda está investigando o caso
O caso do presidente do Conselho Tutelar do município de Barra dos Coqueiros, ainda está sendo investigado pelo delegado Werner Azevedo de Almeida. O fato teve início no dia 15 desse mês quando um bar de propriedade do conselheiro foi ateado fogo. A suspeita de que o atentado teria acontecido por conta de denúncias feitas por Marcos Santos Cabral.

O presidente do conselho tutelar havia realizado na semana anterior ao atentado uma série de denúncias relacionadas à falta de estrutura para funcionamento do conselho de direito e do conselho tutelar. As denúncias resultaram em ação do Ministério Público e, conseqüentemente no bloqueio das contas da prefeitura da Barra dos Coqueiros para que fosse priorizado o investimento na área, além do transporte clandestino de crianças, falta de merenda escolar e situação de abuso e exploração sexual Infanto-juvenil no município.

De acordo com o delegado de Barra dos Coqueiros o caso está sendo investigado e nesta segunda-feira, 23, algumas testemunhas foram ouvidas. Questionado sobre o andamento das investigações Werner Azevedo disse que não poderia falar para não atrapalhar os trabalhos.

Por Kátia Susanna

Comentários