Batistão: Famílias devem deixar moradias em 15 dias

0

As famílias querem garantia de que vão receber as casas (Foto: Arquivo Infonet)

As famílias que residem na avenida Anízio Azevedo, bairro Treze de Julho, vizinho ao Batistão tem 15 dias para deixar as próprias moradias. Os moradores receberão um auxílio moradia no valor de R$ 300 reais. Apesar do benefício, as famílias estão temendo não receberem as casas prometidas pelo Governo do Estado.

Segundo o morador Ademir Melo, na última terça-feira, 14, assistentes sociais da Secretaria de Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social (Seides) estiveram nas residências para comunicar que as famílias têm 15 dias para desocupar as casas e procurar novas moradias.

“A gente tem 15 dias para deixar as casas e procurar novas moradias. A gente está com receio porque a gente não sabe como é o processo de benefício da secretaria. Elas [assitentes sociais] estiveram aqui, mandaram a gente assinar um documento, a gente aceitou, mas garantia a gente não tem. Disseram que vão nos colocar no auxílio moradia para depois irmos para nossas casas”, diz.

Os moradores pretendem ir na próxima segunda-feira, 20, às 9h, na Seides solicitar uma garantia de que receberão os imóveis.

Reforma

Em 2011 as famílias receberam uma ordem judicial comunicando que o Estado precisaria da área para o projeto de ampliação do estacionamento do Batistão. Foi anunciado pelo Governo do Estado que na primeira quinzena de maio estará sendo dada a ordem de serviço para as obras de ampliação e modernização do Estádio Lourival Batista, o Batistão, estando o processo licitatório para a execução dos serviços orçado em R$ 15 milhões [em parceria com o Governo Federal].

Seides

A equipe do Portal Infonet entrou em contato com a assessoria de comunicação da Seides que confirmou que as famílias já devem deixar as moradias. Esclarece ainda que das quatro famílias, três já levaram toda a documentação para a Seides para receber o auxílio no valor de R$ 300 reais, faltando apenas uma delas.

Ainda segundo a assessoria, as famílias irão receber o auxílio até que as casas do Programa Minha Casa Minha Vida estejam prontas e possam ser entregue aos moradores.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais