Bombeiros que não trabalharam no Pré-Caju são anistiados

0
Presidente da Amese, sargento Jorge Vieira (Fotos: Portal Infonet)

Em atendimento aos requerimentos enviados pelo presidente da Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese), sargento Jorge Vieira da Cruz, o comandante do Corpo de Bombeiros do Estado de Sergipe, coronel Reginaldo Dória de Freitas, anistiou os bombeiros punidos por terem faltado ao serviço durante o Pré-Caju 2012.

De acordo com o sargento Vieira, os bombeiros militares foram punidos nos Boletins Gerais Ostensivos (BGOs) de números 109 e 114/2012, quando decidiram doar sangue durante um movimento de caráter reivindicatório da classe.

“Mostramos nos documentos ser sabido que os militares foram punidos por terem doado sangue no intuito de salvarem vidas e com isso gozaram o dia de folga previsto em lei. Além disso esta doação também teve o caráter reivindicatório como foi exposto pela mídia à época”, destaca sargento Vieira.

Advogado Márlio Damasceno

Segundo o advogado da Amese, Márlio Damasceno, nos requerimentos apresentados, a associação baseou seu pedido na Lei nº 12.848, de 02 de agosto de 2013, que anistiava criminalmente e administrativamente, todos os militares envolvidos em movimentos reivindicatórios do dia 1º de janeiro de 1997, até a data da publicação da citada Lei.

“Fato que se enquadrava perfeitamente ao caso dos bombeiros militares punidos, usando também como base, a anista aplicada pelo Comandante da Polícia Militar de Sergipe, coronel Maurício Iunes, a policiais militares que praticaram o mesmo ato”, enfatiza Márlio Damasceno.

“A Amese só tem a parabenizar o comandante Reginaldo Dória, pelo senso de justiça e sensibilidade na decisão tomada de anistiar administrativamente os bombeiros militares punidos nos citados BGOs”, completa o sargento Vieira.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais