Bombeiros registram aumento de 70% nos incêndios em vegetações em SE

Bombeiros registram 957 ocorrências de incêndios em vegetações (Foto: Ascom/CBMSE)

O número de ocorrências de incêndios em vegetação atendidas pelos bombeiros cresceu em 70% com relação a 2022. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 14.

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE), o número de atendimentos realizados pelas equipes já chegou a 957, no que diz respeito aos incêndios em vegetações na Capital e no interior. 

Em comparação ao registrado em 2022, o crescimento de ocorrências deste tipo cresceu em 70%, um aumento considerável. Segundo a Diretora Operacional do CBMSE, coronel Maria Souza, os fatores atípicos vivenciados em questões climáticas no ano de 2023 são possíveis causas de mais registros. 

“Com efeitos muito fortes do fenômeno El Niño provocando altas temperaturas em todo o País. Aqui em Sergipe, dentre outros aspectos, isso tem se refletido em um crescimento de incêndios em vegetação em relação ao mesmo período do ano passado”, concluiu.

A coronel destacou ainda que, devido ao aumento, o CBMSE está reforçando sua atuação. Além disso, a atuação de militares da Força Nacional, por meio da Operação Guardiões do Bioma, está completando o reforço para combater essas ocorrências.

O CBMSE listou medidas de prevenção dos incêndios:

Não jogue pontas de cigarro em área com vegetação;

Ao abandonar uma fogueira, apagar com água ou terra;

Manter fósforos e isqueiros fora do alcance das crianças;

Sempre capinar em volta e tirar o mato do local onde for fazer uma fogueira ou colocar velas;

Na agricultura, optar, sempre que possível, por estratégias alternativas ao uso do fogo, como uso de máquinas e plantio direto;

Se for fazer uma queimada controlada, faça no fim da tarde ou de manhã cedo e com a autorização do órgão competente.

Com informações do CBMSE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais