Bombeiros sergipanos conclamam população a retornar para casa

0
Viaturas do Corpo de Bombeiros são transformadas em carro de som nas ruas da cidade (Foto: Ascom/SSP)

“O Corpo de Bombeiro Militar de Sergipe orienta a todos que retornem a suas casas e permaneçam em isolamento social para a segurança da população. Devendo sair de suas casas apenas em casos de extrema necessidade. A prevenção é a maior aliada para salvar vidas. Contamos com a colaboração de todos”. Essa é a mensagem clara e direta disseminada pelos bombeiros militares desde as primeiras horas da manhã deste sábado, 21, no cumprimento do decreto governamental 40.560/2020, que prevê medidas no combate a pandemia do coronavírus em Sergipe.

Segundo o coronel Gilfran Mateus, comandante-geral da Corporação, havia um planejamento definido com base em que os bombeiros de todas as partes do mundo fazem historicamente em situações de quarentena e com determinações claras por parte do Poder Público. “Com a publicação do decreto, percebemos que era hora de disseminar informação. A população precisa agora de orientação por parte do Poder Público. Eles precisam ser acolhidos e o papel de nossos militares nesse momento é vital”, analisou o comandante.

Na Orla da Atalaia, guarda-vidas fazem um trabalho específico nas areias da praia, orientando os banhistas. A quantidade de pessoas nas praias diminuiu bastante, mas o Corpo de Bombeiros mantém uma camionete como um carro de som e passando a mensagem clara para a população. “Definimos um roteiro e vamos fazer esse trabalho por um longo período, até todos perceberam que o recolhimento é estratégico nesse instante”, reforçou Gilfran Mateus.

A mesma estratégia, além de pontos da capital, já está sendo feita em Estância, Lagarto, Itabaiana, Propriá e Nossa Senhora do Socorro. Com as atualizações do decreto, a Corporação vai definir novas informações e continuar ajudando nesse momento de enfrentamento à pandemia do Coronavírus. O Corpo de Bombeiros se mantém à disposição para os atendimentos de rotina, pelo número 193, do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp).

Fonte: Ascom/SSP

Comentários