Burocracia impede instalação de radar na ponte Aracaju-Barra

0

Ponte ainda sem radares e foto-sensores
Desde a sua inauguração, em setembro de 2006, mais de vinte ocorrências graves foram registradas na ponte que liga Aracaju à Barra dos Coqueiros. Para tentar diminuir os números, a Secretaria de Estado da Infra-estrutura juntamente com a Secretaria de Estado dos Transportes e Assuntos Metropolitanos colocou no local uma sinalização ostensiva, indicando velocidade máxima de 40 Km/h. No entanto, tal medida não é suficiente, uma vez que muitos motoristas ultrapassam essa velocidade.

 

Para aumentar a vigilância na ponte seria necessária a instalação de radares e foto-sensores, que estava prevista para o último dia 12. Tal projeto já foi analisado, mas não foi efetivado devido a processos burocráticos. Sobre o assunto, o secretário de Transportes do Estado, Bosco Mendonça, afirma que não sabe ao certo quando esses radares serão colocados. “O processo é lento porque passa por várias licitações. Não sei quando vamos instalar os radares, mas vamos instalá-los porque é de extrema necessidade”, diz.

 

O secretário de Infra-estrutura, Osvaldo Nascimento, reconhece os perigos da ponte e diz que está apenas aguardando a chegada dos radares para que haja um maior controle na ponte. “Não temos competência para multar os motoristas. A partir da colocação dos radares ficará muito mais fácil punir os infratores. Além disso, haverá foto-sensores para diagnosticar eventuais roubos e as próprias colisões. Estou apenas aguardando um posicionamento do secretário Bosco Mendonça”, afirma.

 

Segundo Bosco Mendonçam os acidentes são, em grande parte, causados por infração dos motoristas. “Nossos motoristas são muito indisciplinados. A curva é perigosa, então colocamos uma velocidade compatível. Se ocorre um acidente, a culpa não é da ponte nem de quem a construiu, mas sim de quem não obedeceu à velocidade limite”, diz o secretário estadual de transportes.

 

Sem previsão para instalação dos radares, os motoristas deve, ficar atentos à sinalização ostensiva de 40 km/h.

Comentários