Burocracia prejudica entrega de água na região da seca

0

A Secretaria de Estado da Inclusão, da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides) informou que não tem como resolver de imediato o pagamento dos carros-pipas que faziam distribuição de água no município de Poço Redondo e paralisaram por falta de remuneração.

“Estamos de mãos atadas. Por questões jurídicas o processo necessitou ser desmembrado em dois e necessitamos que a Secretaria da Fazenda libere através do Sistema Financeiro do Estado, mas isso só pode acontecer depois do dia 15 de janeiro”, diz a assessora de comunicação da secretaria, Elizangela Valença, acrescentando que o pagamento do segundo processo será autorizado no fim do mês. Já o secretário da Fazenda, Nilson Lima, explicou que cada secretaria é responsável por seus contratos.

Os caminhoneiros informaram que fizeram 137 entregas durante 70 dias e que estão aguardando a quitação do débito no valor de R$ 13 mil. E o ex-prefeito de Poço Redondo, Frei Enoque, confirmou denúncias de que a cidade de Poço Redondo não está recebendo água e que os moradores estão fazendo cotas e vendendo o que têm para comprar água. “A situação do povo é preocupante”, comenta.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais