Caixa esclarece situação com o TCU

0

A Caixa Econômica Federal envou nota à imprensa se manifestando a respeito das matérias publicadas nos dias 4 e 5 de janeiro, sobre supostas irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas da União. No texto, o banco diz que “é inaceitável que sua credibilidade e o espírito público de seus empregados sejam maculados por denúncias trazidas a público a partir de um relatório preliminar do TCU, sem contraditório, de caráter sigiloso e sem a análise de seu mérito pelas instâncias superiores daquele órgão”.

 

A nota informava que o presidente do TCU, ministro Adylson Motta, por meio de ofício endereçado ao presidente e ao relator da CPMI, pediu para que as informações do relatório não fossem divulgadas devido ao caráter preliminar das investigações.

 

“A Caixa está segura de que a compra da carteira de crédito consignado do BMG foi uma operação de mercado, absolutamente legal, muito lucrativa e indispensável à ampliação de sua participação em um segmento novo e muito disputado. Não pode, portanto, aceitar que sua atuação neste segmento, também praticada por outros grandes bancos brasileiros, seja distorcida ou utilizada indevidamente, visando a interesses políticos” explicou o órgão.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais