Care será beneficiada com projetos

0

Simone é uma das mulheres beneficiadas pela Care / Foto: Arquivo Infonet
O diretor e o professor de Empreendedorismo da Escola de Artesanato e Design de New Brunswick, no Canadá (New Brunswick College of Craft andDesign) Craig Schneider e Michael Anthony Maynard, respectivamente, além da representante do MEC, Lizete Marques Kagami, visitam Aracaju com o  objetivo da conhecer a realidade das mulheres cooperadas da Cooperativa dos Agentes Autônomos de Reciclagem de Aracaju (CARE).

A cooperativa, localizada no bairro Santa Maria, receberá as ações do projeto Mulheres Mil, implantado na Rede Federal de Educação Tecnológica que visa proporcionar a formação profissional de mulheres de baixa renda das regiões Norte e Nordeste do Brasil. A visita à CARE está marcada para esta quinta-feira, 4, às 9h.

Em Sergipe, o projeto vai viabilizar o acesso à qualificação profissional e à formação cidadã de aproximadamente 30 mulheres, na faixa etária dos 18 aos 52 anos de idade, todas ex-catadoras, que atuavam na lixeira da Terra Dura, periferia de Aracaju, e hoje trabalham na CARE.

O projeto é resultante da cooperação internacional entre a Secretaria de Educação Profissional Tecnológica do Ministério da Educação (SETEC-MEC), Rede Norte e Nordeste de Educação Tecnológica (REDENET) e a Association of Comunity College of Canadá (ACCC). A meta é promover a inclusão social e econômica, por meio de capacitação profissional dessas mulheres.

O Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET)/Sergipe ofertará Formação Inicial Continuada, com eixos temáticos nas áreas de resíduos sólidos, cooperativismo e artesanato. A ação será executada por professores e técnico-administrativos da instituição, todos voluntários, sob a coordenação do professor doutor José Wellington Carvalho Vilar.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais