Carga tributária é alta

0

O contribuinte brasileiro nunca pagou tanto impostos quanto em 2004. A carga tributária bruta do país no ano passado atingiu a marca recorde de 35,91% do Produto Interno Bruto (PIB). Isso, apesar da promessa do governo Luiz Inácio Lula da Silva de não subir a carga tributária acima do herdado do governo Fernando Henrique Cardoso.

O dado se refere a tudo o que foi pago de impostos e contribuições aos governos federal, estaduais e municipais. Em 2002, último ano de FHC, a carga bruta atingiu o recorde de 35,61%. No ano seguinte, o primeiro de Lula, a carga caiu para 34,90% do PIB.

Porém, em 2004, o governo alterou as regras da contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), que passou a ser recolhido sobre produtos e serviços importados a partir de maio. Essa medida atendeu a reivindicação de parte do empresariado brasileiro, que se queixava do fato de pagar a Cofins, enquanto os importados não recolhiam esse imposto. Com isso, a arrecadação começou a crescer.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais