Carro colide em poste e causa transtornos no aeroporto

0
(Foto: Portal Infonet)

Os moradores das ruas próximas ao aeroporto de Aracaju despertaram apavorados na madrugada desta sexta-feira, 14, em decorrência de uma colisão ocorrida na avenida Júlio César Leite, entre um veículo e um poste de iluminação pública mantido pela Energisa. Com o impacto, houve estrondos e até fogo foi visto em decorrência da suposta explosão de um transformar fixado no poste atingido pela colisão, segundo informações da comunidade.

O horário do acidente não é preciso nem o veículo foi identificado porque a ocorrência não foi registrada pela Companhia de Trânsito (CPTran), responsável pela região, conforme informou o cabo Alex Santos, auxiliar de trânsito daquela companhia. Informações dos moradores indicam que um taxi com um passageiro teria sido o veículo que colidiu com o poste e que o motorista e o cliente teria sofrido apenas o susto e escoriações leves.

Como consequência, até o momento o fornecimento de energia elétrica não foi regularizado e as aulas no Colégio Santos Dumont foram suspensas nesta sexta-feira, sem previsão de retorno, segundo informações do vigilante Edilson Almeida.

Muro do colégio também foi afetado

O vigilante revelou que chegou às 6h no posto de trabalho e já encontrou a cena: o poste e o suposto transformador destruídos no chão e parte do muro da escola também afetada. “Aqui todo mundo entrou em pânico no momento do acidente porque foi um grande estrondo e as pessoas disseram que todo mundo pensou que estava acontecendo um acidente com um avião”, comentou o vigilante.

Ele informou que os alunos, que estão fazendo prova de recuperação, chegaram no horário, mas foram dispensados em decorrência da falta de energia elétrica. “E até agora não sabemos quando as aulas serão retomadas porque até o momento não apareceu ninguém da Energisa para tomar providência”, reclama.

Energisa

Através de nota, a assessoria de comunicação da Energisa afirmou que desde às 3h da madrugada, a Energisa já se fez presente no local, avaliando, através das equipes, a situação e tomando as medidas necessárias para restabelecer completamente o fornecimento. 

Por Cássia Santana

A matéria foi alterada às 17h15 para acréscimo de nota enviada pela Energisa.

Comentários