Caso do professor: mais de 15 pessoas já foram ouvidos

0
Polícia procura encontrar este rapaz (Foto: Divulgação PC)

A comercialização do aparelho celular do professor Adalgício Barbosa Mendonça, 41 anos, um dia após a vítima ter sido encontrada sem vida em uma pousada da capital sergipana, pode ajudar a esclarecer o que de fato ocorreu no dia 12 do mês passado.

A equipe do Portal Infonet conversou com a delegada responsável pela investigação. Segundo Rosana Freitas, mais de 15 pessoas incluindo familiares da vítima já foram ouvidos. “Os familiares estão acompanhando a investigação desse fato”, destacou a delegada.

A imagem de um rapaz comercializando o aparelho celular do professor foi divulgada pelo DHPP na última quarta-feira, 11. A delegada deixa claro que ainda não há novidades sobre o caso, mas continua pedindo a população que ajude em informações que levem ao homem que aparece na imagem de camiseta azul. A população pode entrar em contato com a polícia por meio do dique-denúncia 181.

Relembre

O professor de ciências biológicas foi encontrado sem vida na tarde do dia 12 de janeiro em uma pousada localizada na avenida São Paulo em Aracaju. O professor chegou à pousada dirigindo seu veículo, um Focus de cor prata. Dias após a morte do professor a Polícia Militar encontrou o carro parado na área externa de um condomínio, localizado próximo à BR 235, em Nossa Senhora do Socorro.

Confira o vídeo cedido pela Polícia Civil

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais