Caso Edenilza: inquérito segue em segredo de justiça

0
Caso Edenilza: inquérito segue em segredo de justiça (Foto: SSP/Arquivo Infonet)

O inquérito que vai investigar o caso de Edenilza Silva Andrade, 12, que foi encontrada morta no povoado Garangau, zona rural de Campo do Brito, corre em segredo de justiça. Isso quer dizer que informações acerca do andamento das apurações não poderão ser divulgadas até que haja um desfecho.

Questões como os resultados dos laudos do Instituto Médico Legal (IML) sobre causa da morte e constatação de abuso sexual, neste caso específico, dificilmente chegarão à imprensa no momento, conforme alegou a assessoria de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

A troca de informações deste caso acontecem exclusivamente entre o perito encarregado do relatório e a delegada do município, Michelle Araújo. O laudo conclusivo é emitido, em média, no prazo de trinta dias. “A medida serve para evitar que as investigações sejam atrapalhadas”, diz a assessoria.

Nossa equipe tentou ouvir a delegada, mas não obteve êxito. Estamos à disposição pelo telefone 2106-8000 e e-mail jornalismo@infonet.com.br.

Investigações

Como o Portal Infonet noticiou, o inquérito foi iniciado já no último dia 4. A SSP afirmou, naquela ocasião, que as primeiras hipóteses apontam para homicídio. O pai da criança prestou depoimento.

Por Victor Siqueira

Comentários