Caso Estupro: OAB investigará conduta de advogado

0
Processo ético disciplinar tramitará na OAB/SE (foto: arquivo Infonet)

Em virtude do vazamento de um áudio contendo a gravação de uma conversa entre Máximo Selen e Max Carvalho, ambos advogados de acusação e defesa no caso de estupro ocorrido em Salgado, a Ordem dos Advogados Brasil Seccional Sergipe (OAB/SE) irá instaurar um processo ético disciplinar.

A informação fornecida pela assessoria de comunicação da OAB/SE é que o áudio será encaminhado ao Tribunal de Ética do órgão para que um processo ético disciplinar a ser tramitado dentro da ordem julgue a atitude do advogado.

Na gravação, Máximo Selen tenta um acordo para que o caso não seja levado à justiça e exige um certo valor que deveria ser pago à família da menina. Tal quantia seria para despesas com tratamento médico, psicológico e a educação da garota.

No último dia 5 de março, o advogado de defesa dos pais da adolescente de 12 anos, que teria sido estuprada durante um retiro religioso no mês passado, Maximo Selen, denunciou o advogado de Daniel Manuleke, de 18 anos, suspeito de ter estuprado a adolescente, Max de Carvalho, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE). Maximo alega que o advogado de defesa insinuou que a família da jovem teria extorquido a família do suspeito.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais