Caso paraquedista: Federação fornece à PC informações do equipamento

0
Instrutor caiu no mar após tentar realizar uma manobra de paraquedas (Foto: Ygor Lima)

Na manhã desta quarta-feira, 20 de outubro, a Federação Sergipana de Paraquedismo (Fasepa) se reuniu com a Polícia Civil (PC) para auxiliar na investigação das causas da morte do instrutor de paraquedismo, ocorrida na última sexta-feira, 15, em Aracaju.

De acordo com o presidente da Fasepa, Marcos Santana, durante a reunião, os detalhes técnicos do equipamento foram passados aos policiais. “A gente fez uma reunião com a Polícia Científica para apoiar toda a investigação, mas todo inquérito desse caso está com a Polícia Civil. A gente apoiou com as informações que eles precisavam acerca da parte técnica do equipamento. Se for necessário, chamarão a gente de novo”, conta o presidente.

A reunião foi meramente explicativa. O material utilizado pela vítima está em posse da Policia Civil, que é responsável pela avaliação e investigação. “Como a investigação ainda está em andamento, os detalhes técnicos passados pela Federação ainda não podem ser revelados. Mas estou à disposição para esclarecimentos”, afirma o presidente.

Relembre

No último dia 15 de outubro, um instrutor de paraquedismo morreu após saltar na região do Banho Doce, na Praia de Aruana, devido a problemas em seu equipamento.

A Polícia Civil está investigando o caso e solicitou auxílio da Federal Sergipana de Paraquedismo (Fasepa) para que as explicações técnicas ajudem na elucidação desse caso.

Por Luana Maria e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais