Caso Sabrina: Policial está preso

0

Assassinato de Sabrina chocou o Estado/Foto: Arquivo Pessoal
O juiz da Comarca de Tobias Barreto, Pedro Nilson de Oliveira Martins, decretou a prisão temporária do 3º sargento Gilmar de Souza Oliveira. Ele é acusado de ser o principal suspeito de ter efetuado os disparos que mataram a adolescente Sabrina Pinheiro de Souza Silva, 16, em junho deste ano, no município de Tobias Barreto.

O policial está detido no Presídio Militar, em Aracaju, devendo permanecer por um período de um mês. O pedido de prisão temporária partiu do promotor de Justiça substituto de Tobias Barreto, Carlos Henrique Siqueira Ribeiro. Para o Ministério Público, o assassinato da jovem foi um homicídio doloso, ou seja, quando a intenção de matar é clara.

Relembre

Sabrina Pinheiro trafegava em uma caminhonete com o namorado, também menor, quando passaram pelo posto fiscal de Tobias Barreto, tendo sido alertados por fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), para que parasse o veículo. Como o namorado seguiu, os dois foram perseguidos, tendo havido disparos e um deles, atingido a jovem que não resistiu aos ferimentos. A ação foi registrada no último dia 5 de junho, por volta das 22h. Cerca de 20 sacos de milho estavam no veículo, o que chamou a atenção dos fiscais e do policial.

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais