Caso William: DHPP continua ouvindo testemunhas

0
Crime ocorreu há mais de dois meses (Foto: arquivo Portal Infonet)

Mais de dois meses após o assassinato que vitimou o jovem empresário William Santos de Andrade, 24, o Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) continua investigando o caso. Na manhã desta terça-feira, 3, o delegado Antônio Sérgio, responsável pelo caso, ouviu novamente uma testemunha. O assassinato ocorreu no dia 23 de julho na porta da casa da vítima.

Em meados de agosto, a Polícia Civil descartou a suspeita de crime passional e passou a investigar a possibilidade de latrocínio [assalto seguido de morte]. A ação criminosa ocorreu quando o William Andrade chegou em casa, na avenida Auxiliar 1, no Conjunto Fernando Collor, em município de Nossa Senhora do Socorro. Ele foi baleado por dois homens que chegaram ao local em um carro prata.

Um dos suspeitos pelo crime chegou a se apresentar espontaneamente ao DHPP, mas se mostrou surpreso com as acusações feitas pela comunidade. Mais de 12 pessoas já foram ouvidas. Hoje, uma testemunha foi chamada novamente pelo delegado Antônio Sérgio.

A população pode contribuir enviando informações através do 181, o Disque Denúncia da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). A ligação telefônica é gratuita e a identidade do denunciante é mantida em sigilo.

por Jéssica França
Com informações da SSP

Comentários