Cavalo retido: ONG vai denunciar ação policial

0
De acordo com Elan, cavalo ficou retido por 18 horas (Foto: reprodução)

A Organização Não Governamental Educação e Legislação Animal (Elan) vai denunciar a retenção do cavalo em Nossa Senhora Aparecida à Corregedoria da Polícia Militar. De acordo com a instituição, houve desvio de finalidade de prédio público quando o animal ficou retido no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) e maus tratos.

“Aquilo foi uma aberração. Além da improbidade administrativa, negaram alimento e água ao cavalo, colocaram ele em um cubículo e ele saiu com a perna machucada”, reclama Nazaré Moraes, representante da Elan. Nazaré alega que o cavalo ficou trancado na delegacia do município por 18h sem assistência.

Na manhã desta terça-feira, 14, a ONG irá protocolar uma representação na Corregedoria da PM e procurar o Ministério Público do Estado para denunciar a atitude policial.

Entenda

O cavalo foi retido na noite do domingo, 12, após dar um coice em um carro. De acordo com a Polícia Militar, a retenção ocorreu porque o proprietário se recusou a arcar com responsabilidade pelo prejuízo causado pelo animal.

A PM informou que a retenção do animal foi o meio encontrado pelos policiais para que os responsáveis tratassem com a vítima sobre a reparação do dano. A polícia também acrescentou que o animal foi restituído ao proprietário e não houve maus tratos.

por Jéssica França

Comentários