Censo da PM segue até o dia 30 de setembro

0

Censo facilitará política de tranparência, segundo Sead (Foto: Arquivo Infonet)
A 3ª etapa do censo do servidor público estadual segue até o dia 30 de setembro e está recadastrando todos os servidores da Polícia Militar de Sergipe. O censo visa a atualização dos dados cadastrais do servidor com o objetivo de fortalecer a política de transparência e valorização dos servidores. Para executar a atualização, o servidor deve acessar o site da Secretaria de Estado da Administração (SEAD), e seguir as instruções.  

O censo é obrigatório e será levado a todos os servidores públicos estaduais. Deve ser respondido apenas via internet. O recadastramento do servidor público estadual começou em abril deste ano e já passou pelos seguintes órgãos: SEAD; PGE; Seplan; CGE; Emgetis; Adema; Segrase e Secretarias da Cultura e Meio Ambiente. A SEAD está definindo o próximo órgão a ser recadastrado. O secretário de Estado da Administração, Jorge Alberto, destacou que o censo é um esforço conjunto na construção de uma nova política de Recursos Humanos.

Aceitação 

Com o início dessa 3ª etapa, a Polícia Militar é o nono órgão a participar do recadastramento e já atualizou os dados de um total de 1.854 policiais. Na primeira e segunda fase foram recadastrados um 1.487 servidores. “A aceitação do censo tem sido muito melhor do que a gente esperava. Nessas duas primeiras etapas, menos de 3% deixaram de responder no prazo, então fizemos um trabalho de conscientização e obtivemos êxito”, explicou o coordenador do censo Zarath Rocha. 

O recadastramento viabilizará ainda um melhor planejamento nas aposentadorias. “Estamos atualizando também os dados do Sergipeprevidência e Ipesaúde para melhorar o planejamento de futuras aposentadorias para ficarmos cientes sobre a estimativa de quantos servidores irão se aposentar e também a quantidade de dependentes para o atendimento no Ipesaúde” afirmou Zarath.

Documentação

Segundo a coordenadora do censo, a diretora do Departamento Central de Patrimônio do Estado/SEAD, Etel Mendes, o recadastramento facilitará a identificação dos servidores quando for necessária a utilização de seus dados. “Teremos após a finalização do censo informações mais fidedignas sobre a lotação dos servidores, assim como a atualização do cadastro documental de cada servidor em seu órgão de lotação. È bom lembrar que as documentações entregues não vêm para a SEAD, mas ficam no setor pessoal/RH de cada órgão”, explicou Etel. 

Para preencher o formulário o servidor precisa estar em mãos os seguintes documentos: Cadastro de Pessoa Física (CPF) do servidor e de seus dependentes; Carteira de Identidade; Carteira de Trabalho; PIS/PASEP; Carteira de Habilitação (somente para os servidores que estejam obrigados a conduzir automóvel) e Título de Eleitor. Depois de preencher o formulário, o servidor deve comparecer ao Setor de Recursos Humanos (RH) do órgão onde trabalha.

No RH, o servidor deve apresentar, além dos documentos citados: comprovante de residência atualizado; certidão de casamento ou declaração de união estável, assinada pelo casal; Certidão de nascimento dos filhos dependentes econômicos; certificado de nível médio ou fundamental expedido pela entidade de ensino ou diploma de conclusão de curso superior, devidamente reconhecidos pelo MEC e certificados atualizados de cursos de especialização, mestrado e/ou doutorado, devidamente reconhecidos pelo MEC.

Com informações da Ascom/Sead

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais