Chacina: suspeito de matar autor está preso

0

O crime chocou a população do município Foto:Portal Infonet
A violência que chocou o município de Propriá, distante 98 km da capital sergipana, já foi desvendada pela Polícia Civil. A chacina que aconteceu na tarde do último sábado, 6, quando quatro jovens morreram assassinados a tiros, teve motivação relacionada ao tráfico de drogas. A afirmação é do delegado regional do município que acompanha o caso.

“Foi uma rivalidade entre traficantes por conta de dívidas de drogas que infelizmente vitimou os jovens. Todos os mortos tinham passagens pela polícia e eram envolvidos com o crack”, explica o delegado Antônio Francisco.

Prisão

Após a chacina, o parente de uma das vítimas identificado como José Hélio Santos Torres, de 19 anos, que havia deixado a prisão na sexta-feira, 5, saiu em perseguição a um dos autores do homicídio e assassinou José Santana dos Santos  Filho, de 29 anos, no domingo,7, com cinco tiros. O fato aconteceu no município de Cedro de São João, distante 92 Km da capital.

“Com a prisão de Hélio conseguimos identificar os autores do homicídio que possuem passagem pela polícia”, afirma o delegado.

Sobrevivente

Weskley Ferreira, de 28 anos, sobrevivente da chacina permanece internado no Hospital de Urgência e Emergência de Sergipe (Huse). A informação é de que Weskley está com duas balas alojadas no braço e não tem previsão de alta médica.

Confusão

A chacina gerou grande confusão durante velório e enterro das vítimas. A polícia foi acionada e precisou escoltar o trajeto até o cemitério. “Tivemos até que conversar com o coveiro para que os corpos fossem sepultados, isso porque o coveiro era parente de uma das vítimas e se recusava a concluir o sepultamento”, conta o delegado Antônio Francisco.

Por Kátia Susanna

Comentários