Chefe de facção criminosa da BA morre em confronto com polícia em SE

0
Operação ‘O Iluminado’ culminou com a morte do chefe de uma facção criminosa na BA (Foto: WhatsApp/ Grupo Informativo 11º BPM)

 

Operação reuniu polícias de Sergipe e Bahia

Um homem identificado como Manoel Paulo Laurentino dos Santos, conhecido por Paulão, morreu na tarde deste sábado, 24, no bairro Atalaia, em Aracaju, após confronto com policiais da Bahia e Sergipe.

Manoel Paulo liderava a facção criminosa denominada ‘BDM’, na região do baixo-sul da Bahia, atuando nas cidades de Presidente Tancredo Neves, Teolândia, Wenceslau Guimarães, Gandu, Ubaitaba e Ibirapitanga. Ele era o líder do tráfico de drogas e mandante de homicídios e outros crimes relacionados ao tráfico de drogas.

Material apreendido durante a operação

A SSP informou que o grupo criminoso liderado por Manoel Paulo foi responsável pelo homicídio de Romildo Domingos da Silva, “Bobó”, carcereiro da Delegacia de Gandu, que decapitado no ano de 2017 em Teolândia. O grupo também é acusado de deflagrar disparos de arma de fogo que lesionou um policial militar da Gandu (BA) e avariou uma viatura de Valença (BA), que estava em diligência para prender um de seus associados.

Ainda de acordo com a SSP, no último dia 19 de julho, integrantes do grupo criminoso assassinou a criança Lucas de Jesus da Conceição e o adolescente Adriel da Silva dos Santos durante tentativa de homicídio contra um criminoso do grupo rival.

No início desta semana, o serviço de inteligência de Pernambuco identificou que Manoel Paulo estava a passeio em Recife e segui para Aracaju no dia 22 de agosto. Desde então, começaram as buscas para cumprir o mandado de prisão expedido pela Vara Criminal de Gandu contra Manoel Paulo. Segundo a SSP, Manoel Paulo estava residindo em um imóvel alugado na Praia de Atalaia e estava em um veículo blindado, morreu após reagir a intervenção policial.

A operação foi denominada ‘O Iluminado’ em alusão à origem grega do nome Lucas, criança que foi vítima do grupo criminoso.

Com informação da SSP/SE

 

 

Comentários