Chuva forte provoca inundações em Riachuelo e Aquidabã

0

Rua alagada em Riachuelo (Foto: Defesa Civil de Riachuelo)

A chuva forte que caiu na tarde desta sexta-feira, 23, em algumas regiões do estado provocou inundações nos municípios de Riachuelo e Aquidabã.

No caso de Riachuelo, as inundações ocorrem em cinco ruas na região central da cidade. O problema teria sido provocado, conforme informações da coordenador da Defesa Civil Municipal, Gildo de Oliveira, por entupimentos em algumas tubulações que impediram o escoamento da água das chuvas e do esgoto sanitário, assim como pela presença de estroncas nos canais que passaram por obras recentemente.

Ainda de acordo com Gildo, a água chegou a invadir algumas casas, obrigando os moradores a retirar os móveis, mas após limpeza, a situação se normalizou. O coordenador também tranquilizou a população e informou que não houve elevação no nível da água do rio que corta a cidade, o Rio Sergipe.

A Prefeitura de Riachuelo informou que as equipes já fizeram um trabalho de desentupimento de córregos e bocas-de-lobo para o escoamento da água acumulada pela chuva em algumas ruas e que nenhuma família está desalojada ou desabrigada. A Prefeitura disse também que está de prontidão para solucionar eventuais problemas que venham a existir.

Aquidabã

Registro de alagamento em Aquidabã (Foto: Genisson Balbino)

O município de Aquidabã registrou inundações em três conjuntos habitacionais. O secretário de Obras, Rubens Filho, informou que houve um índice pluviométrico elevado em um curto espaço de tempo, sobrecarregando as bocas de lobo da região.

Nas áreas críticas, conforme o secretário, durante manutenção das bocas de lobo, as equipes encontraram copos descartáveis, papelão e resíduos da construção civil, o que também contribui para a ocorrência de inundações. Ele informou que a água da chuva está se dissipando que a Prefeitura tomará novas providências para conter a situação.

por Verlane Estácio

 

A matéria foi alterada às 19h36 para acréscimo de nota enviada pela Prefeitura de Riachuelo.
Comentários