Chuvas: Governo em estado de alerta e monitora barragens do interior

0
Governo monitora as barragens (Foto: ASN)

O Governo do Estado alerta para os riscos que as chuvas podem trazer nos locais onde há barragens. Para acompanhar a situação, o governo criou um grupo específico, classificado como gabinete de situação, para realizar monitoramento dessas barragens e as consequências das chuvas em Sergipe.

O grupo se reuniu na manhã desta quinta-feira, 11. Participaram desse encontro representantes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), Superintendência Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Serhma), Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe, Defesa Civil do Estado e dos municípios de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão e a Empresa Municipal de Obras e Urbanização de Aracaju (Emurb).

Após a reunião, o governo emitiu nota pública destacando a atual situação das barragens existentes no interior do Estado. Conforme a nota, a comunidade deve permanecer em alerta, observando o nível de água nesses locais e transmitir informações aos órgãos públicos, através dos telefones que estão disponibilizados no final desta matéria.

Apesar do alerta, o governo, na nota pública, destaca que a estrutura das barragens no interior se encontra dentro da normalidade, sem oferecer riscos à população.

Conheça as barragens monitoradas no interior de Sergipe

Barragem João Alves, a da Ribeira, localizada entre os municípios de Campo do Brito e Itabaiana – a população dos municípios de Itaporanga, São Cristóvão e localidades próximas à barragem deve ficar atenta ao nível da água;

Jacarecica II, localizada entre os municípios de Malhador e Riachuelo. Estão em situação de alerta, os municípios em situação de Laranjeiras e Riachuelo;

Dionísio Machado, no município de Lagarto e Piauitinga, em Salgado. A população de Salgado e de Estância devem permanecer em atenção;

Jabeberibe, no município de Tobias Barreto, apresenta risco mínimo de vertimento que pode afetar a população

Barragem do Poxim Açu, no município de São Cristóvão, atende a Grande Aracaju. Essa barragem está com 95,2% de sua capacidade de volume útil. A Deso mantém uma equipe de monitoramento constante na barragem do Rio Poxim Açu para avaliar o aumento do volume de água.

“É importante salientar que até o momento a barragem não verteu e não houve abertura da válvula dispessora, uma espécie de comporta”, destaca a nota. Porém, conforme a nota, com o volume de chuva esperado para as próximas 24 horas em torno de 50mm, há grande possibilidade do vertimento da barragem.

A Deso informa que a Barragem do Poxim Açu vem cumprindo seu papel de retenção de água e a minimização de impacto de cheias, uma vez que armazenou todo o acúmulo de chuvas até o momento, que foi de 307 mm nos últimos dez dias, ultrapassando a média histórica para a Grande Aracaju, no mês de julho, que é estimada em 215 mm. É importante esclarecer que a inundação que ocorre em Aracaju no bairro Jabotiana (Largo da Aparecida, Santa Lúcia, JK e Sol Nascente) em Nossa Senhora do Socorro (Parque dos Faróis) e no município de São Cristóvão (Jardim Universitário) ocorreu pelas cheias do Rio Poxim Mirim, e não da barragem do Poxim Açu, além da influência da amplitude da maré”, revela a nota

Na nota, o Governo do Estado informa que os órgãos emergenciais estão de prontidão para atender as necessidades dos sergipanos. “A Defesa Civil alerta à população que se o nível de água dentro das residências se elevar, é importante deixar o local e procurar abrigo em lugar seguro, além de ligar para os órgãos de segurança.

Telefones

Aracaju – A população pode buscar apoio da Defesa Civil Municipal, fazendo contato por telefone, discando o número 199.

Nossa Senhora do Socorro – Telefones: 0800-2845367 e (79) 98834 – 8626.

São Cristóvão – (79) 99975-4412.

Em situações de emergência em qualquer município, a comunidade poder ligar para o número 193.

Com informações da ASN

Comentários