Cicloativistas querem bicicleta como meio para democratizar cidades

0
Cicloativistas querem transformar cidades (Fotos: Portal Infonet)

Cicloativistas da região Nordeste estão em Aracaju, reunidos no IV Fórum Nordestino de Bicicleta, debatendo estratégias que possam contribuir com políticas públicas de mobilidade urbana, tendo como meta estabelecer uma conscientização para a criação de estruturas que possam assegurar segurança para a população ter a bicicleta como principal meio de transporte.

Na ótica do cicloativista pernambucano Daniel Valença, um dos coordenadores da Ameciclo, uma organização social que reúne ciclistas que tentam transformar as cidades em ambientes mais humanos, democráticos e sustentáveis, a capital sergipana tem grande potencial para esse propósito, mas com estruturas ainda pendentes de aprimoramento para que as pessoas possam usar a bicicleta de maneira segura e confortável como meio de transporte. “Aracaju tem muito mais potencial do que estrutura”, observa o cicloativista.

Daniel observa que Aracaju tem potencial

O Fórum Nordeste de Bicicleta nasceu em Sergipe no ano de 2014, inspirado em ações de cicloativistas do sul do país. O primeiro fórum aconteceu em Aracaju e, no ano seguinte, já se expandiu, ganhando simpatizantes que se reúnem periodicamente para discutir propostas e defender essa alternativa como um modelo ideal para mobilidade urbana. “Se a sociedade se fortalecer e se organizar, a gente pode transformar a cidade e melhorá-la para todos e para todas, e não apenas para algumas pessoas que possuem uma grana e já comprou um carro e pode usá-lo, piorando a vida de todo mundo”, comenta.

Em Sergipe, o Ciclo Urbano, uma organização da sociedade civil também sem fins lucrativos que agrega cicloativista do Estado, se destaca como entidade mobilizadora em busca de propostas e ações que possem transformar os centros urbanos em modelos de mobilidade urbana, tendo a bicicleta como opção para democratizar as cidades. “A nossa ideia é fortalecer ainda mais o uso da bicicleta como meio de transporte. O número de ciclistas no país aumentou muito nos últimos anos e é fundamental realizar um debate permanente como esse”, destacou Luciano Aranha, representante da ONG Ciclo Urbano.

Os cicloativistas dos estados de Sergipe, Ceará, Alagoas e Pernambuco permanecem em Aracaju até este domingo, 20, quando serão realizadas várias atividades na Praia de Atalaia. O evento será encerrado com uma assembleia geral, momento em que os participantes escolherão o local para realizar a 5ª edição do Fórum Nordeste de Bicicleta.

por Cassia Santana

 

Comentários