Ciosp: Polícia encerra inquérito sobre morte de comerciante

0

Eraldo foi morto em frente ao depósito que possuía, no centro da capital (Foto: Arquivo Infonet)
Nesta sexta-feira,16, a polícia encerrou o inquérito de um dos crimes mais barbaros e de grande repercussão que aconteceu este ano na capital sergipana. Uma trama que, segundo informações da polícia, envolveu parentes do comerciante Eraldo de Jesus, de 42 anos, que morreu vítima de latrocínio no último dia 25 de janeiro.

O assassinato ganhou repercusão nacional após o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) ter admitido que errou durante o pedido de socorro da vítima, que horas antes do crime ligou para o centro e não teve a solicitação de policiamento no local atendida.

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública, três pessoas foram presas, acusadas de envolvimento direto com o crime. “A polícia já identificou como foi a participação de cada um dos acusados e tudo será explicado na próxima segunda-feira, 19, na apresentação dos acusados”, confirmou o assessor Lucas Rosário.

Ainda segundo informações, foram presos Claudiano de Lima, 25 anos, vulgo “Keko”, que já cumpriu pena por tentativa de homicídio registrada no município de Areia Branca e porte ilegal de arma de fogo na cidade de Nossa Senhora do Socorro; Márcio Santos Victor, 32 anos, conhecido como “Cascatinha”, que já foi preso por conta de um homicídio registrado em Aracaju e porte de arma de fogo na cidade de Nossa Senhora do Socorro; e Flávio dos Santos, 30 anos, vulgo “Carboreto”, que já foi preso, também, pelo crime de porte ilegal de Arma de fogo em Nossa Senhora do Socorro. 

Prisão

No último dia 17 de junho três homens foram presos e levados para o Complexo de Operações Especiais (Cope), onde prestaram depoimentos. Na ocasião o assessor informou que uma equipe estava realizando diligências para tentar provar a participação dos acusados no crime.

Lucas ainda ressaltou que os homens negavam a participação no latrocínio e que a autoria do trio seria divulgada assim que todas as informações fossem comprovadas.

O Crime

O comerciante foi assassinado quando saia do seu estabelecimento comercial, localizado na rua Simão Dias com Carlos Bulamarqui. Eraldo foi surpreendido por três homens armados em uma moto, que após roubarem uma quantia de aproximadamente R$ 80 mil reais, dispararam contra o comerciante.

Horas antes do crime, o comerciante chegou a pedir ajuda policial através do 190, mas não obteve ajuda.

Por Alcione Martins e Kátia Susanna

*Matéria foi alterada às 18h13 para acréscimo de informações

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais