Colégio Graccho integra Rede Pitágoras

0

O Colégio Graccho, integrante da Rede Pitágoras desde 2001, comemora a inclusão da Rede como um dos quatro modelos mundiais mais bem sucedidos de apoio a instituições e educadores. “Nosso relacionamento com a Rede Pitágoras data de 8 a 10 anos. No Brasil, quando já se iniciava a implantação da gestão da qualidade total, a Pitágoras saiu na frente, na área de gestão da qualidade voltada para a educação. Naquela época, a gente já participava dos encontros da Rede Pitágoras”, diz o vice-diretor do Colégio Graccho, Abelardo Neto. A idéia de implantação da rede surgiu há cerca de seis. Naquela época, ela atendia apenas às escolas do Estado de Minas Gerais, mas, logo no ano seguinte, se estendeu para as escolas de todo o Brasil. “Nós só aderimos à Rede no ano 2000, quando ela foi certificada pela ISO 9000, alcançando um patamar de qualidade. Isso foi o que faltava para a gente ingressar e participar mais intensamente da Rede Pitágoras”, diz Abelardo Neto, ressaltando a importância da qualificação profissional na área da educação. “Hoje a Pitágoras comemora esse apoio em relação às escolas. O que diferencia essa Rede das outras, é seu programa de educação e treinamento para qualificar e treinar melhor os professores, já que em qualquer área a gente precisa buscar atualização. Quando se está integrado à rede, os custos com a qualificação são menores”, diz ele. Ém Aracaju, somemente o Colégio Graccho faz parte da Rede Pitágoras. Os municípios de Estância e Boquim também integram a Rede, que pretende se expandir para Itabaiana, Lagarto e Propriá, cada um com uma escola. REDE PITÁGORAS – A Rede Pitágoras recebeu o título através do estudo “O desafio da autonomia das escolas: apoiando os diretores”, realizado por Alberto Rodriguez e Kate Hovde, com o patrocínio do Banco Mundial. A apresentação do trabalho aconteceu durante o Congresso Pitágoras PEA – Unesco Liderança e Educação, realizado nos dias 8 e 9 de novembro, em Uberlândia, Minas Gerais. Alberto Rodriguez ministrou a palestra “Sistemas educacionais com autonomia escolar: um passo para a qualidade”. Segundo o especialista, a proposta do estudo era analisar modelos inovadores de apoio e treinamento para diretores de escolas públicas e/ou privadas, em sistemas onde as instituições estão se tornando independentes.

Comentários