Com mês de julho atípico, chuva persiste nos próximos dias em Aracaju

0
Nas últimas 24 horas, foram cerca de 13 milímetros (Foto: Sérgio Silva)

Esta terça-feira, 27, registrou um volume de chuva relativamente baixo, se comparado a outros dias do mês que superaram as expectativas a respeito do evento natural. Nas últimas 24 horas, foram cerca de 13 milímetros, no entanto, até o dia 31, a previsão aponta mais chuvas. Para tanto, a Prefeitura de Aracaju dá continuidade ao trabalho de monitoramento e serviços de manutenção do sistema de drenagem por toda a capital.

Conforme indicou o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a previsão aponta cerca de 50 milímetros de chuva em Aracaju, até esta quarta-feira, dia 28. “Há a possibilidade de cair um volume menor de chuva, no entanto, estamos preparados, seguindo com o monitoramento e avaliando as áreas de risco da cidade”, destaca o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Silvio Prado.

No decorrer desta terça-feira, foram registradas três ocorrências, todas relacionadas a risco de desabamento. Entretanto, como explicou o coordenador da Defesa Civil, nenhuma delas com gravidade.

“Essas ocorrências foram registradas nos bairros Atalaia e Farolândia e tinham mais a ver com patologias, a exemplo de rachaduras. A Defesa Civil foi aos locais dos chamados, verificou os imóveis e orientou os proprietários, mas não havia risco real de desabamento. Ainda assim, reforçamos que a população deve ficar atenta e, de fato, não deixar de acionar os nossos serviços, caso perceba a possibilidade de risco”, ressalta Silvio Prado.

Diferenciado
Historicamente, o mês de julho não é chuvoso, no entanto, nos últimos três anos, ele tem se mostrado atípico, com um volume de chuva acima do normal.

“A série histórica nos mostra registro mais volumosos de chuva entre os meses de março e junho, sendo que maio era o mês em que havia uma intensidade maior de chuva. Entretanto, temos observado que julho, sobretudo nos últimos três anos, tem superado o volume de chuva de maio. Em 2021, por exemplo, já choveu 376 milímetros, sendo que a média era de 220 milímetros, e ainda não acabou o mês. É possível que cheguemos a 400, 450 milímetros”, afirma o coordenador da Defesa Civil.

Integração
Além da vigilância da Defesa Civil, equipes das empresas municipais de Serviços Urbanos (Emsurb) e de Obras e Urbanização (Emurb), assim como a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) atuam em toda a cidade, seja na manutenção do sistema de drenagem ou mesmo para auxílio de motoristas e pedestres.

Chamados
A população pode entrar em contato com a Defesa Civil através do 199, caso seja registrada alguma ocorrência que demande maior atenção das equipes, além de enviar mensagem para o 40199 e receber alertas sobre mau tempo no celular.

Fonte: AAN 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais