Começa venda do Boneco de Judas para o sábado de aleluia

0
Bonecos são confeccionados em casa (Fotos: Portal Infonet)

Começam as vendas dos bonecos de Judas para o sábado de aleluia. Tradicionalmente os bonecos são feitos em alusão a Judas Iscariotes que traiu Jesus Cristo por trinta moedas de prata. Na margem da Rodovia dos Náufragos, povoado Gameleira, Zona Sul de Aracaju, a tradição mobilizou moradores do local. Os bonecos enfeitam a via no período que acontece o sábado de aleluia.

A aposentada Roselina Quirina Brandão, de 70 anos,  que já comercializa o boneco há 16 anos, revela que para confeccioná-los, conta com a ajuda da família, que é composta por cinco pessoas. Os lucros para a família que confecciona os bonecos de Judas representam mais de 60% da renda, segundo a aposentada. “Eu faço esses bonecos há mais de 16 anos. Gosto muito do que faço e o lucro é muito bom. Este ano, vamos vender mais de 120 bonecos e espero que não sobre”, disse a aposentada.

Os bonecos variam de tamanhos e sexo. Segundo dona Quirina, os clientes até escolhem o tipo de boneco e quem ele irá representar. “Nós já tivemos encomenda inusitadas aqui. Este ano faremos o jogador de futebol Neymar”, disse a aposentada.

Dona Quirina espera boas vendas 

Para confeccioná-los a artesã utiliza palha de junco seco, sendo os olhos de bola de gude e a cabeça de coco. As roupas para vestir os bonecos são doadas ou vendidas. Em média, a família cobra pelo boneco de Judas valores entre R$ 40 a R$ 100 reais.

Outro fato curioso relatado pela artesã foi que donos de fazenda compram os bonecos para representá-los no caso de ausência, ou para utilizar nas plantações como espantalhos. “As pessoas compram para colocar dentro de casa, caso tenham que sair. Eles utilizam os bonecos nas plantações para espantar os pássaros, portanto a produção não para”, disse a aposentada.

A malhação do Judas ocorre nos bairros da capital. Crianças, jovens e adultos amarram o boneco nos postes ou pedaços de pau, logo após, todos se juntam e começam a bater com socos e pauladas o ‘traidor’, até que os pedaços se soltem, simbolizando a morte de Judas.

A tradição consiste em queimar o boneco em praça pública simbolizando a queimação de Judas Iscariotes, discípulo que traiu Jesus Cristo. Com o tempo, a população passou a utilizar a queima do Judas em simbolismo aqueles que lhes desagradam.

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais