Comerciantes apreensivos na Prainha da Adutora

0

Prainha da Adutora
Donos de bares localizados na Prainha da Adutora, às margens do rio São Francisco, no município de Telha começam a se preocupar com uma possível enchente nos próximos meses.  No momento, o nível do rio São Francisco está normal, mas a falta de clientes tornou-se mais uma preocupação. Os comerciantes cobram às autoridades competentes, um trabalho de divulgação da área, principalmente com programação voltada para o Carnaval.

Para eles, lembrar das últimas enchentes em que vários bares foram destruídos é sofrer duas vezes. Muitos ainda estão reerguendo os estabelecimentos na tentativa de atrair o pessoal da redondeza e principalmente os turistas. “Quando acompanhamos os noticiários mostrando as enchentes de Santa Catarina e de Minas Gerais, sentimos na pele o sofrimento daquelas pessoas e já começamos a ficar preocupados, apesar de no momento, o rio estar calmo”, afirma o comerciante Antonio da Silva.

Rutinaldo está reforçando a estrutura do bar
O Sr. Rutinaldo dos Santos, que está reforçando a estrutura do seu bar, conta que na última enchente, em meados do ano passado, conseguiu retirar todos os móveis e mercadorias do estabelecimento, mesmo assim, os prejuízos foram enormes.  “Deu tempo de tirar as coisas, mas passei de três a quatro meses sem funcionar, causando sérios prejuízos financeiros, pois as águas do rio chegaram ao telhado do bar”, relembra com um ar de tristeza.

Comerciantes apreensivos

Mesmo sabendo que as enchentes do Estado de Minas Gerais estão atingindo outros rios e não as nascentes do São Francisco, os comerciantes trabalham apreensivos.  “Quando o problema chega até a gente, passamos vários meses para reerguer os bares e restaurantes. Muitas vezes fazemos empréstimos para levantar os negócios e já pensou em outra enchente, levando tudo o que foi investido? Temos que rezar muito, pedir a Deus que o rio não volte a transbordar”, enfatiza Manoel Luis Azevedo.

Glécia: “Falta investimentos”
Sem clientes

Mesmo com o nível do rio São Francisco normal, um sol convidativo e grande variedade na culinária local, os comerciantes da Prainha da Adutora reivindicam às autoridades sergipanas, uma maior divulgação da área que já teve um dos melhores carnavais da região.  “Comparando com outros verões em que essa prainha ficava lotada, o movimento está muito pequeno. Está faltando divulgação e investimentos por parte dos administradores, principalmente no Carnaval, que já foi melhor do que o de Neópolis”, acredita a comerciante Glécia dos Santos.

A reportagem do Portal Infonet não conseguiu estabelecer contato com a prefeitura de Telha para saber quais providências serão tomadas.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais