Comerciantes do Mercado chateados com postura da PMA

0

Centro de Informações ao Turista
Aconteceu no carnaval, na semana santa e a história se repetiu no feriado de Independência do Brasil. Os vendedores do Mercado Thales Ferraz reclamam que o Centro de Informações ao Turista estava fechado durante domingo, 6, e segunda, 7, o que gerou queixas das centenas de visitantes, segundo os comerciantes. Funcaju e EMSURB negam.

O vendedor Anderson Pereira, que tem uma barraca de ervas no mercado, era o mais chateado dentre todos os vendedores da área. Ele acredita que num feriado como este e com a cidade cheia de turistas deveria haver ao menos uma programação especial, como apresentações de grupos folclóricos ou trios de forró pé-de-serra.

Comerciantes chateados com situação
“Ontem parou aqui em frente mais ou menos uns 20 ônibus de turismo. O povo descia aqui, olhava e saía reclamando que os caixas eletrônicos não estavam funcionando e que não tinha ninguém ali [no Centro de Informações ao Turista] para dar uma orientação sobre lugares pra visitar. Resultado: iam todos embora logo”, relata.

Dona de um bar especializado em comidas regionais caseiras, dona Maria Cristina conta que ouviu muitos visitantes reclamarem do banheiro que estava fechado. “Um grupinho com umas cinco pessoas foram até o banheiro e deram de cara com a porta fechada. Pense na situação”, fala.  

Informada sobre o problema, a assessoria de imprensa da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (EMSURB) rebateu as denúncias dizendo que os sanitários foram interditados para limpeza por apenas 15 minutos e no domingo, 6, contrariando os comerciantes locais que afirmam ter sido na segunda-feira, 7.

A Funcaju, responsável pelo funcionamento do Centro de Atendimento ao Turista, por sua vez, afirmou que durante o feriado de Independência do Brasil o centro manteve suas portas abertas, já que o horário de trabalho da pessoa responsável pelo local é correspondente ao funcionamento do Mercado Thales Ferraz. “Pode ter acontecido de um grupo ou outro não ter sido atendido por este funcionário ter saído para almoçar ou usar o banheiro”, informa a assessoria.

A diretoria de Turismo da Funcaju vai apurar se houve mesmo a falta de expediente na unidade enquanto os quiosques do Mercado estavam com as portas abertas.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais