Comerciantes são presos por venda ilegal de agrotóxico

0
O caso aconteceu no município de Itabaiana (Foto: MP/SE)

O Ministério Público de Sergipe, por intermédio dos promotores de justiça Cláudia Calmon e Amilton Brito, juntamente com a Polícia Militar, Endagro e Adema realizaram uma operação com o objetivo de fiscalizar pontos de revenda ilegais de agrotóxicos no Município de Itabaiana.

De acordo com Cláudia Calmon, Itabaiana possui a maior produção agrícola do Estado e concentra o maior número de revendas de agrotóxicos. “a utilização indiscriminada de agrotóxicos vem ocasionando problemas á saúde, inclusive diversos tipos de câncer e problemas neurológicos e contribui, ainda, para a degradação do meio ambiente.”

Para se ter noção do tamanho do problema, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária iniciou, em 2001, o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos de Alimentos, que avalia os níveis dessas substâncias à mesa do brasileiro. De acordo com a promotoria, a avaliação, bem como a divulgação não são feitas regularmente em Sergipe e, por isso, a informação não chega à população, que segue consumindo insumos químicos sem ter ideia dos seus males e sequer da sua presença.

“Estamos trabalhando para implantar, em Sergipe, um laboratório, para que a anãlise de resíduos de agrotóxicos seja feita com regularidade”, disse a promotora. Os promotores informaram, também, que a promotoria especial e a primeira promotoria Cível instauraram alguns inquéritos civis abrangendo as várias vertentes que envolvem o tema.

Durante a operação, além da apreensão de várias caixas de agrotóxicos foram presos em flagrante três proprietários de estabelecimentos que praticavam a comercialização ilegal dos produtos.

Fonte: Assessoria do MP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais