Comércio aposta em decoração para vender mais no Carnaval

0

Decoração carnavalesca
Acompanhando o calendário festivo anual, o comércio se caracteriza para aumentar as vendas neste Carnaval. A decoração é utilizada como uma solução comercial, com a finalidade de atrair a clientela para dentro da loja, seja pela procura do produto ou pela curiosidade. “A decoração faz com que o cliente olhe, e quando ele olha automaticamente chama atenção para o produto e assim a gente vende”, comenta a gerente Roseane Oliveira.

Artigos e músicas do momento sugerem um ambiente festivo para que o comprador indeciso volte para casa com o produto em mãos. “[A decoração] proporciona o clima para o cliente, que se decide muitas vezes dentro da loja”, acrescenta a gerente de loja Solange Silva. Embora a procura não esteja satisfazendo os comerciantes, a expectativa para os próximos dias anima vendedores. “Trabalhamos com o vencimento dos funcionários públicos e estamos esperando que muitos comprem na próxima semana”, explica a gerente Roseane Oliveira.

Ainda que desanimados, mas com expectativas para boas vendas nos próximos dias e acreditando no jeitinho brasileiro de deixar tudo para última hora, os produtos mais procurados estão expostos nas vitrines. Shorts, camisetas e tênis são as apostas de venda pelos comerciantes. Sem muitas promoções, mas com facilidades no pagamento nos cartões de crédito, as lojas acreditam na superação de venda de 5% a 10% em relação ao mesmo período do ano passado.

Decorando o ano todo

Há 17 anos no mesmo ponto comercial, a cabeleireira Mônica Rolemberg, faz de seu salão de beleza uma verdadeira vitrine comemorativa. Depois de decorar anualmente o salão para o período natalino, Mônica resolveu desenvolver sua habilidade para decorar o ambiente em qualquer época festiva. “Os cliente elogiam e muitos perguntam se eu vendo os artigos decorativos”, conta orgulhosa.

Mônica Rolemberg
Acreditando que o cuidado com a decoração muda o interesse das pessoas e atrai o cliente, Mônica Rolemberg investe porque além do interesse comercial se considera ‘festeira’. “Eu gosto de arrumar porque sou festeira e se você deixar o seu lugar já arrumado vai animando e deixando todo mundo em ritmo de festa”, diz a cabeleireira que fala sobre a grande procura por seus serviços.

A cada grande festa a cabeleireira entra no ritmo com acessórios, penduricalhos e músicas ao gosto do cliente. “Os clientes pedem e escolhem o DVD. Nesse período Babado Novo e Ivete são os mais pedidos. Se é São João é forró, se é fim de ano é MPB e música natalina e aí vai”, exemplifica Mônica, que oferece filmes para serviços de belezas que exigem mais tempo.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais