Comissão investigará a história da imprensa sergipana

0

O evento foi realizado na manhã de hoje (Foto: Portal Infonet)

O Sindicato dos Radialistas de Sergipe realizou uma reunião na manhã desta sexta-feira, 22, com vereadores, deputados, senador e radialistas para a criação oficial da Comissão de Memória, Verdade e Justiça da imprensa sergipana. Durante o café também ocorreu a a discussão do piso nacional dos radialistas.

De acordo com o presidente do sindicado, Fernando Cabral, a criação da comissão é de fundamental importância para o resgate da história da imprensa sergipana durante a Ditadura Militar. “Através dessa comissão vais e fazer um estudo e levantamento para saber quais companheiros foram perseguidos durante a ditadura”, explica.

O Projeto de Lei 3982/12 para aprovação do piso nacional dos radialista foi outro tema discutido durante a reunião. O deputado federal André Moura, autor do projeto, destacou a importância do apoio dos parlamentares.

Público prestigia evento

“O projeto do piso nacional é importante para corrigir a desigualdade regional do piso salarial dos radialista. Há estados, por exemplo, que nem existe o piso. Com a aprovação, as negociações acontecerão em nível nacional e não entre patrão e sindicato”, afirma André Moura.

Durante a reunião, o deputado federal pediu o apoio do senador Eduardo Amorim, deputado federal Rogério Carvalho, deputado federal Márcio Macedo para aprovação do projeto. O deputado André Moura informou que a frente parlamentar está sendo organizada pela valorização do piso dos radialistas.

O projeto propõe o piso nacional de R$ 2.448 com reajuste anual. Segundo o radialista Fernando Cabral a expectativa é que o projeto seja aprovado o mais rápido. “O projeto foi apresentado e o sindicato abraçou, pois a lei é importantíssima para os radialistas”, diz Cabral.

Por Adriana Freitas e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais