Companhia de Carmópolis será transferida

0

Telhado da companhia não oferece segurança aos militares (Fotos: Abmse)
Um prédio com telhados comprometidos, infiltrações nas paredes, banheiros sem condição de uso e com policiais militares trabalhando diariamente. Essa é a situação do local que abriga a 3ª Companhia de Polícia do município de Carmópolis, distante 47 Km da capital sergipana.

Durante audiência realizada na última quinta-feira, 26, com as presenças da juíza Lidiane dos Santos Andrade e da promotora Pollyanna Mara de Castro Aguiar, além dos comandantes da companhia e do policiamento do Interior, a Associação Beneficente de Servidores Militares de Sergipe (Abmse) mostrou as precárias condições onde os militares estão trabalhando e pediu providências.

Paredes e piso com infiltrações comprometem estrutura
Segundo documento do Ministério Público da comarca de Carmópolis após verificar a total falta de condição de permanência dos militares na companhia de polícia ficou decidido que no prazo de 30 a 40 dias será feita a transferência dos policiais para outro prédio.

A previsão é que as obras da reforma na sede da Companhia seja concluída em janeiro de 2011.

Por Kátia Susanna

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais