Concursados cobram convocação para a Polícia Civil

0
Comissão de candidatos aprovados no concurso da PC de 2014 querem a contratação de 200 concursados (Fotos: Portal Infonet)

Emerson Carvalho é representante da Comissão dos Aprovados no Concurso de 2014

Concursados da Polícia Civil (PC) de Sergipe realizaram o Arraiá "Polícia Civil maior, Sergipe Melhor", na Praça Fausto Cardoso no final desta manhã, 19. Eles estão protestando contra o governo do Estado, que mesmo diante do cenário de insegurança vivido em Sergipe, não se mobiliza para preencher as 600 vagas disponíveis no quado da PC.

O representante da Comissão dos Aprovados no Concurso, Emerson Carvalho, informa que mesmo convocando os aprovados no concurso de 2014, ainda sobram 400 vagas para preencher o déficit de efetivos na polícia. Ou seja, seria necessária a realização de um novo concurso público.

"Duzentos candidatos foram aprovados no concurso de 2014 e até agora não foram chamados porque o governo diz que não tem dinheiro. O que demonstra que o governo não está preocupado em conter a violência no Estado", reclama o representante da Comissão dos Aprovados no Concurso, Emerson Carvalho.

Ele aponta que estatísticas como a do Fórum Brasileiro de Segurança Pública colocam Sergipe como o Estado mais violento do Brasil. "O Atlas da violência diz que Nossa Senhora do Socorro é a terceira cidade mais violenta do país. Já Aracaju ocupa o 12º lugar no ranking das cidades mais violentas do mundo, segundo dados de uma ONG Mexinaca", disse Emerson Carvalho.

Também participaram do ato público, representantes do Sindicato dos Policiais Civis de Sergipe (Sinpol). Eles se juntaram aos aprovados no concurso público para dar continuidade a campanha "Sergipe é o país do forró e o estado mais violento do Brasil".

Governo do Estado

A Assessoria de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP/SE) informa que desse concurso de 2014 já foram convocados 240 candidatos aprovados e há perspectiva de convocação de mais 200 concursados.

"A SSP tem interesse de convoca-los porque essa é uma necessidade da Polícia Civil. Mas, está levando em consideração os limites financeiros e fiscais do Estado. Pois, essa convocação envolve uma avaliação das Secretarias da Fazenda [Sefaz] e do Planejamento [Seplog]", informa a Ascom/SSP. 

Por Moema Lopes

Comentários