Conflito entre rodoviários provoca tumulto no Centro

0
(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Um tumulto tomou conta da Rodoviária Velha, no Centro de Aracaju, na tarde desta terça-feira, 11. Membros associados à Cooperativa de Transportes Alternativos de Aracaju  (Coopertalse) bloquearam a passagem de trabalhadores da empresa São Pedro, evitando o atendimento aos passageiros.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Aracaju (Sintra), Miguel Belarmino, a confusão chegou ao ponto de o terminal ser fechado. “Os carros da Coopertalse não queriam deixar o pessoal da São Pedro pegar passageiro. Foi uma confusão, até a polícia chegar e acalmar a situação”, disse Belarmino.

O presidente do sindicato informou que, devido à recente volta da greve dos funcionários da São Pedro, os associados à Coopertalse disseram que eles não poderiam circular com os carros da São Pedro.

“Para o sindicato, não importa quem é o trabalhador. O sindicato tem que proteger o trabalhador. Agora, não temos associados na Coopertalse, mas também é responsabilidade nossa”, explicou o presidente Belarmino.

Os representantes do Sintra, da Coopertalse, da São Pedro e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano (sedurb) se reunirão nesta quarta-feira, 12, na sede da Sedurb para discutir o ocorrido e definir os direitos dos trabalhadores.

Depois de cessada a confusão, todos os transportes, incluindo Coopertalse e São Pedro, voltaram a circular normalmente na Rodoviária Velha.

Coopertalse

A assessoria jurídica da Coopertalse informou que não há motivos para que os funcionários da Coopertalse impeçam o trabalho dos rodoviários da São Pedro. "A Copertalse sempre prestou o seu serviço e não há porque ela impedir outra empresa de circular. A empresa São Pedro é quem estava de greve e estas empresas quando paralisam, querem parar todo o transporte do estado. Não há motivo para a Coopertalse querer suspender o serviço de outra empresa e prejudicar o usuário", esclareceu o advogado Raul Galrão.

Por Helena Sader e Verlane Estácio

A matéria foi alterada para publicação de esclarecimentos da assessoria jurídica da Coopertalse.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais