Confusão entre delegado e PM termina no Cope

0

Os dois foram encaminhados ao Cope (Foto: Portal Infonet)
Na tarde desta sexta-feira, 29, um delegado do interior do Estado e um soldado da Polícia Militar que não se conheciam iniciaram uma discussão em uma lan house localizada no bairro Jardins. De acordo com informações de policiais da Radiopatrulha que atenderam a ocorrência, o motivo da discussão não foi esclarecido, mas o que se sabe é que existiram empurrões e que, temendo uma confusão maior, o proprietário da lan house chamou a polícia.

A informação da assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP) é que após a chegada da Radiopatrulha os dois foram encaminhados ao Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope). O corregedor da Polícia Civil, Frederico Murici, atende a ocorrência no Cope.

Tanto a SSP quanto os policiais da Radiopatrulha enfatizaram que tanto o delegado quanto o soldado resolveram a questão e disseram que o motivo foi fútil. A SSP não divulgou o nome dos envolvidos.

Descontrole

Em agosto desse ano um descontrole entre militares terminou em um homicídio. Para a polícia a confusão começou quando um policial militar que trabalha na Radiopatrulha, identificado como Bruno Campos Fernandes, que estava na companhia de outro militar, Adriano Batista Macedo, começou a discutir com um colega de farda, Alisson Farias de Souza, por conta de um isopor que estaria impedindo a passagem de um carro.

A partir desse momento a versão contada por Bruno é de que Alisson teria sacado um revólver e efetuado disparos. Para se defender o policial da Radiopatrulha teria revidado os tiros. O policial Alisson Farias de Souza, de 24 anos, que trabalhava na 4ª Companhia de Canindé do São Francisco faleceu no local.

O amigo de Bruno e também militar Adriano Batista Macedo foi alvejado com um tiro no abdômen, mas sobreviveu.

Por Kátia Susanna

Comentários