Conjunto residencial não tem data para ser entregue

0
Conjunto habitacional na Barra dos Coqueiros depende da Caixa para ser entregue às famílias (Foto: Arquivo Infonet)

A entrega do conjunto habitacional Marcelo Déda, na Barra dos Coqueiros, ainda não tem previsão para acontecer. Apesar de estar pronto para abrigar as famílias sorteadas, ainda depende que a Caixa Econômica Federal (CEF) e do Ministério das Cidades definam uma data.

De acordo com o secretário de Comunicação da Prefeitura da Barra dos Coqueiros, Edson Ricarte, os beneficiários serão pessoas de que vivem em situação de vulnerabilidade social e em áreas de preservação permanente. “O conjunto Marcelo Déda tem 550 residências e uma creche com capacidade para 240 crianças. São pessoas de localidades como Portelinha, Atalainha, e também de outros grupos vulneráveis, como idosos. Nós queremos liberar o quanto antes, a solicitação de entrega já foi feita e o sinal da Caixa pode ser dado a qualquer momento”.

A preocupação em acelerar o processo de concessão dos imóveis aconteceu por conta da possibilidade de invasão de alguns movimentos aos apartamentos do conjunto habitacional. Os boatos fizeram com que a 2º Vara Federal expedisse uma decisão determinando que a Polícia Militar (PM) fizesse policiamento 24h por dia no local.

Com isso, a viatura que fazia a cobertura corriqueira em toda a cidade foi deslocada para o ‘Marcelo Déda’, enquanto à Rádio Patrulha foi atribuída a responsabilidade do patrulhamento ostensivo no município. Caso descumprisse a ordem judicial, a corporação seria multada no valor de R$1 mil por dia.

Por Victor Siqueira

Comentários