Conselho Tutelar vai acompanhar oitiva de meninas em AL

0
Delegada Mariana Amorim (Foto: Divulgação SSP/SE)

O caso envolvendo o suposto abuso das meninas com idade entre 6 e 11, no município de Itaporanga D’Ajuda, segue sendo investigado pela polícia Sergipana. As vítimas serão ouvidas pela delegada do município, Mariana Amorim, ainda esta semana. O Conselho Tutelar do estado de Alagoas informa, no entanto, que o depoimento das crianças terá o acompanhamento de Conselheiro. Laudo teria comprovado que não houve conjunção carnal.

De acordo com o conselheiro tutelar, Fernando Silva, a informação é de que as meninas, incluindo o pai das vítimas, já foram intimadas. “Já recebemos a informação de que o pai e as crianças já foram intimados para comparecer à delegacia. Por isso, nós pedimos para acompanhar as crianças no momento em que elas serão ouvidas”, explica Silva, ao destacar que as meninas continuam sendo acompanhadas por psicólogos.

Ao Portal Infonet, a delegada Mariana Amorim afirmou sua viagem para a cidade de Maceió, com o objetivo de colher os depoimentos das vítimas. Ainda segundo a delegada, que primeiro conversará com a delegada Rosimeire, do Departamento de Atenção a Grupos Vulneráveis (DAGV), que está acompanhando a denúncia.

Relembre

As crianças teriam denunciado que sua mãe, que seria moradora do município de Itaporanga, as alugava para exploração sexual. Durante oito meses, as meninas com idade entre 6 e 11 anos teriam sido submetidas à estupros e torturas. A suspeita é de que os homens integrem uma quadrilha de pedofilia. Em coletiva de imprensa, a polícia sergipana explicou que um laudo do Instituto Médico Legal de Alagoas não apontou conjunção carnal.

Por Eliene Andrade

Comentários