Construção de avenida está paralisada

0

Os serviços estão paralisados (Fotos: Portal Infonet)
No lugar de uma grande obra que liga a avenida Melício Machado, localizada na zona  expansão, ao Santa Maria, zona sul da capital, muitos transtornos. Moradores do local reclamam que a falta de conclusão da obra prejudica a vizinhança que fica exposta a uma grande quantidade de barro e poeira em muitos trechos. “Em tempo de chuva isso aqui é um transtorno, porque muitos carros passam por aqui e acaba espalhando essa lama para todos os lados”, reclama José Augusto Santos.

O problema é que a construção, que segundo a prefeitura foi iniciada pela Petrobras em 2006, não tem previsão para ser concluída. De acordo com Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), para proteger duas linhas de fornecimento de gás natural para o Tecarmo, a Petrobrás iniciou, em 2006, a construção das avenidas Amarela e OBA (Oleoduto Bonsucesso-Atalaia) em parceria com a Prefeitura Municipal de Aracaju.

A informação é que a Petrobras foi a responsável pela construção das vias, que ligam o bairro Santa Maria até as imediações do conjunto Beira Mar. A prefeitura entrou com a tarefa de

Petrobras afirma que não tem mais responsabilidades sobre a obra
desapropriação da área. “No total, 174 famílias já foram relocadas da região e receberam os valores dos imóveis em indenizações. Da área a ser construída, aproximadamente cerca de 6 km estavam liberadas para execução das obras, porém a Petrobras não as executou e 2,5 km estão para ser desapropriados pelo município”, esclareceu a assessoria de comunicação da Emurb por meio de nota enviada ao Portal Infonet.

De acordo com o presidente da Emurb, engenheiro Paulo Costa, a Prefeitura de Aracaju desconhece os motivos para a não conclusão dos serviços, uma vez que já havia na época uma área de 6 km desapropriada pelo município.

Petrobras

A Petrobras por meio da assessoria de comunicação foi enfática ao explicar que não tem responsabilidade sobre a obra e que o serviço com relação a rota de fuga entre os conjuntos Beira Mar e Santa Tereza já foi concluída. Com relação a construção da via que liga a Melício Machado ao Santa Maria, a informação é que a empresa investiu R$ 38 milhões em construção de escolas e construção de casas de áreas desapropriadas, mas por conta de alguns problemas o convênio com a prefeitura foi cancelado. “A Petrobras reincidiu o convênio e devolveu a obra do jeito que estava e a prefeitura ficou responsável por concluir a obra”, diz.

Por Kátia Susanna

Comentários