Cooperativas pagarão R$ 60 mil em equipamentos de judô para crianças

0
Reunião ocorrida na manhã desta quarta-feira, 19, selou o acordo. (Foto: Portal Infonet)

Cooperativas que fazem o transporte intermunicipal em Sergipe entraram em acordo com entidades que fazem trabalhos sociais junto a crianças e vão beneficiá-las com cerca de R$ 60 mil em equipamentos esportivos para a prática de judô. A ação decorre de uma ação civil pública movida pela Promotoria de Defesa do Consumidor do Ministério Público de Sergipe (MP-SE), cujo órgão sediou uma reunião na manhã desta quarta-feira, 19, para detalhar as tratativas finais do acordo.

De acordo com a promotoria, a ação civil pública foi instaurada a partir da denúncia de que as cooperativas Coopertalse e Coopetaju não emitiam notas fiscais referentes às passagens junto aos clientes. A denúncia gerou reuniões com as partes envolvidas e os danos, estimados em mais de R$ 60 mil, foram destinados ao projeto de inserção de crianças no esporte do Batalhão de Choque e da Associação Esporte Judô Comunitário da Colônia 13.

Representante da Coopetaju comenta acordo no MP. (Foto: Portal Infonet)

O acordo é classificado pela promotora Euza Missano como uma compensação social. “É uma reversão do dano social à sociedade. O que dizemos hoje é que esses valores devem voltar de forma direta à sociedade e, nesse caso específico, as crianças e adolescentes em situação de risco serão os beneficiados. O judô, além de ser uma arte, ele também impõe procedimentos relacionados à disciplina e ao autocontrole e isso pode oportunizar esses jovens a poderem sonhar com um planejamento de vida diferente”, detalhou Euza Missano.

O representante da Coopetaju, Marcelo Santana, explicou que, desde 2018, já vem se adequando e emitindo normalmente as notas fiscais dos consumidores, mas não criou empecilhos para a formalização do acordo, “A ideia do MP foi excelente porque estamos contribuindo com entidades carentes. Não medimos esforços e nos comprometemos a assumir esse pagamento que ficará, em média, R$ 26 mil”, destacou.

Ao final da reunião, ficou definido o prazo de trinta dias para os trâmites finais e entrega dos equipamentos às entidades envolvidas.

por Daniel Rezende

Comentários